Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/6233
Title: A Bolha Especulativa Do Petróleo
Keywords: Economia
Direito
Bolha Especulativa
Petróleo
Issue Date: 2006
Publisher: Ediual
Abstract: : Existe bastante petróleo, mas o petróleo fácil acabou; hoje em dia só temos petróleo difícil de obter. O avanço das tec nologias permite-nos extrairpetróleo de lugares verdadeiramente exaustos em termos económicos. Abrindo furos horizontais, in jectando vapores de água quente ou dióxido de carbono permite-se a recuperação de velhos poços. Hoje em dia verificamos duas perspectivas sobre o petróleo. Uns insistem que há um pico de petróleo para além do qual a produção entre em fase decres cente da curva e então a oferta é insuficiente para a procura. Os catastrofistas assinalam umfalso pico no decénio de 70 e agora regressam ás suas velhas hipóteses. Numa visão oposta, existe petróleo suficiente, e aqui a opinião da OPEP concorda com os analistas negando a teoria do pico do petróleo. George Soros, um bem conhecido especulador afirma-se pela explicação de que a presente crise se deve a uma bolha especulativa, fazendo eco da visão da OPEP. Asprimeiras medidasforçaram os pequenos especuladores a sair do mercado e o preço do barril começou a cair. Primeiro a suspensão imposta por George Bush das importações obrigatórias para aumentar as reservas estratégicas de petróleo. Logo em seguida as investigações do Senado Norte-americano sobre os especuladores. As investigações foram avançadas nos dois lados o Atlântico pelas Commodities Future Trading Commission (Nova Iorque) e Financial Services Authority (Londres) visando, detectando e punindo os criadores da bolha especulativa. Depois o New York Mercantile Exchange (Nymex) seguido pelo ICE Futures Europe (Londres) anunciando uma significa tiva subida das taxas nos contratos de curto prazo de 100 para 450 dólares, e para osfuturos de longo prazo de 100 para 300 dólares. Porfim a International Energy Agency (Paris) baixou a sua previsão para o crescimento daprocura global. Lehman Bross, recentementeprevia umpreço de 80 dólares para o barril, bastante abaixo dos mais de 135. Contudo, muitos analistas assumem que o petróleo só diminuirá o seu preço quando a recessão atingir em simultâneo os Estados Unidos e a Europa. Não obstante o preço do petróleo abrandará.
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/11144/6233
ISSN: 0873-495X
Appears in Collections:GALILEU - Revista de Economia e Direito. Vol.11, nº2(2006)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
artigo_1.pdf29,37 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.