Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/4911
Title: As relações luso-espanholas a volta do tejo. Não só de caudais mínimos “vivem” os rios
Authors: Sereno, Amparo
Keywords: Política
Política Ambiental
Portugal
Espanha
Tejo
Issue Date: 2021
Publisher: OBSERVARE. Universidade Autónoma de Lisboa
Abstract: Durante a última seca na península, aquela que coincidiu com os trágicos incêndios de Pedrogão Grande e que por isso mesmo nunca iremos esquecer, vieram a público – concretamente, através da LUSA (27.11.2017) e atrás dela outros meios de comunicação portugueses – notícias de que Espanha não cumpriu os caudais mínimos nem no Douro, nem no Tejo, nem no Guadiana durante o anterior ano hidrológico (entre 1 de outubro de 2016 e 30 de setembro de 2017). Esta notícia, baseada numa informação cuja fonte era a ONGA ZERO foi posteriormente desmentida pelo Ministro do Ambiente português e pela sua homóloga espanhola. Ambos coincidiram em que o único incumprimento (durante uma semana) se tinha produzido no Tejo devido a obras no açude de uma barragem espanhola – acabadas as quais Espanha terá entregue os caudais necessários para cumprir a Convenção – e no Guadiana o incumprimento, excecional, terá sido por parte de Portugal (e não de Espanha).
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/11144/4911
ISSN: 2183-4814
Publisher Version: https://observare.autonoma.pt/anuario/
Appears in Collections:OBSERVARE - JANUS 2020-2021 - As relações internacionais em contexto de pandemia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Janus_20_1_04_AS.pdf119,17 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.