Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/4311
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFigueiredo, Sandra-
dc.contributor.authorHipólito, João-
dc.contributor.authorNunes, Odete-
dc.contributor.authorRocha, Carine-
dc.date.accessioned2019-08-29T15:36:47Z-
dc.date.available2019-08-29T15:36:47Z-
dc.date.issued2019-08-
dc.identifier.isbnISBN: 978-84-09-13322-2-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11144/4311-
dc.description.abstractEstudos sobre a correlação entre o cronótipo, a nacionalidade de crianças em idade escolar e o sucesso escolar ainda são raros na área da Psicologia e da Cronobiologia. A evidência revela que as aprendizagens e a avaliação cognitiva dependem dos comportamentos de vigília e de sono dos indivíduos. O cronótipo determina esses comportamentos e as preferências por horários para realização de tarefas. Porém a investigação ainda não informa, de forma completa, como o cronótipo e as aprendizagens se relacionam em grupos específicos tais como as minorias étnicas e linguísticas. Método: O presente estudo tem como objetivo identificar o cronótipo e as diferenças de preferências diurnas entre crianças nativas (Luxemburguesas) e imigrantes (sobretudo de nacionalidade Portuguesa). 173 crianças, com idades entre os três e os doze anos, sendo 147 (80%) nascidas no Luxemburgo e 26 imigrantes, foram avaliadas em escolas luxemburguesas quanto ao seu cronótipo através do Questionário de Cronótipo para Crianças (QCTC) e quanto aos seus hábitos ocupacionais na escola e em casa, também através de Questionário. Os questionários foram preenchidos pelos pais das crianças mediante consentimento dos agrupamentos de escolas e do Ministério da Educação Nacional, da Infância e da Juventude do Luxemburgo. Os grupos da amostra foram selecionados, intencionalmente, a partir de horários escolares diferentes: manhã (1), tarde (2) e manhã/tarde (3). Resultados: Constatou-se diferentes hábitos entre nativos e imigrantes quanto aos horários de tarefas em casa, sendo que os alunos de origem não nativa apresentaram horários mais tardios de deitar e adormecer. Na variação dos horários de sono e vigília, as crianças são sobretudo influenciadas pela nacionalidade da mãe. Conclusão: É premente a análise do impacto desta variação de hábitos de sono no desempenho escolar de populações escolares mais jovens em contexto europeu, sobretudo considerando a receção de população refugiada.por
dc.language.isospapor
dc.publisherAsociación Española de Psicología Conductal (AEPC)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectHorários escolarespor
dc.subjectcronótipopor
dc.subjectnacionalidadepor
dc.subjecthábitos de sonopor
dc.titleSono e vigília determinados pela imigração e latitude: comportamentos diferenciados e horários de tarefapor
dc.typebookPartpor
degois.publication.firstPage385por
degois.publication.lastPage394por
degois.publication.locationGranadapor
degois.publication.titleAvances em Psicología Clínica. 2018por
dc.peerreviewedyespor
Appears in Collections:CIP - Livros e Capítulos de Livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LIBRO CLINICA 2018.pdf14.57 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.