Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/5692
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorPereira, Telmo-
dc.contributor.authorPaya, Alexandre-
dc.date.accessioned2022-11-22T11:00:13Z-
dc.date.available2022-11-22T11:00:13Z-
dc.date.issued2021-05-
dc.identifier.citationPereira, T, Paya, A. 2021. Cobrinhos e os primeiros Neandertais em Portugal. Câmara Municipal de Vila Velha de Ródãopt_PT
dc.identifier.isbn978-989-8108-85-2-
dc.identifier.other978-989-8108-86-9-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11144/5692-
dc.description.abstractA obra que agora lhe apresentamos tem dois grandes objetivos. O primeiro, é oferecer ao público, mas em particular aos rodanenses, um livro sobre um dos períodos mais importantes da região de Vila Velha de Ródão, que é o Paleolítico Médio. É possível que tenha passado despercebido a muitos o facto das terras deste concelho terem sido povoadas por uma, ainda hoje enigmática espécie humana, conhecida por Neandertais, e que essa ocupação durou mais de cento e cinquenta mil anos! É também muito provável que muitos não saibam que o estudo desta espécie é de grande importância para os cientistas, por várias razões. Uma delas prende-se com o facto de esta espécie humana ter surgido durante o final do processo de evolução de uma outra espécie humana, ainda mais antiga, o Homo heidelbergensis, de forma a ficar especificamente adaptada à paisagem, aos ambientes e aos recursos que existiam na Europa durante o Plistocénico, também conhecido por Idade do Gelo. Outra razão importante sobre o estudo dos Neandertais tem a ver com o facto de o Homo sapiens, ou seja, a nossa espécie se ter cruzado com os Neandertais e ter gerado descendência, de tal forma que até aos dias de hoje todos os europeus têm genes neandertais. Em terceiro lugar, a razão pela qual é tão importante fazer esta investigação em Portugal relaciona-se com o facto de esta espécie se ter extinguido e, aparentemente, os últimos de todos os neandertais terem sobrevivido aqui, na zona mais ocidental de toda a Europa. Por fim, a razão que faz com que uma das regiões de eleição para essa investigação seja feita em Vila Velha de Ródão tem a ver com as condições excecionais que o território rodanense tem para preservar com grande qualidade os vestígios da vida diária dessa população. O segundo objetivo é oferecer um documento bem ilustrado que explique o que existe em Ródão mas também tudo o que se relaciona com estas investigações sem usar demasiado palavreado científico. Todavia, para garantir o acesso à informação mais técnica, colocamos no final uma lista bibliográfica com os artigos que serviram de base a esta obra. Toma-se como base o sítio arqueológico Cobrinhos, descoberto durante a ampliação da empresa AMS-BR, SA, atual Navigator, facto que surpreendeu todos e que só foi possível graças à estreita colaboração entre os envolvidos, pois os quarenta anos de investigação em Ródão faziam prever que algo do género ali se pudesse encontrar. Esperemos que goste.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherCâmara Municipal de Vila Velha de Ródãopt_PT
dc.relationAMS, SApt_PT
dc.relationMunicípio de Vila Velha de Ródãopt_PT
dc.relationAssociação de Estudos do Alto Tejopt_PT
dc.relationEmerita, Unipessoalpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectNeandertaispt_PT
dc.subjectPenínsula Ibéricapt_PT
dc.subjectPaleolítico Médiopt_PT
dc.subjectPortugalpt_PT
dc.titleCobrinhos e os primeiros Neandertais em Portugalpt_PT
dc.typebookpt_PT
degois.publication.locationVila Velha de Ródãopt_PT
degois.publication.titleCobrinhos e os primeiros Neandertais em Portugalpt_PT
dc.peerreviewednopt_PT
Appears in Collections:DH - Artigos/Papers

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cobrinhos_livro.pdf23,62 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons