Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/5352
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Mário Marques da-
dc.contributor.authorPembele, Gelson Martins-
dc.date.accessioned2022-02-11T15:46:04Z-
dc.date.available2022-02-11T15:46:04Z-
dc.date.issued2021-12-22-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11144/5352-
dc.description.abstractA 4ª revolução industrial integra um ecossistema unificado de tecnologias emergentes como a Internet of Things (IoT), Computação Quântica, Inteligência artificial, Machine Learning, Robótica, etc. O 5G, oferecendo acesso de banda larga através de uma enorme área de cobertura, e alta velocidade, comunicações com muito baixa latência, tornando – as praticamente instantâneas e a capacidade de suportar uma quantidade massiva de dispositivos conectados, irá impulsionar para que as referidas tecnologias emergentes se tornem uma realidade. A variedade de requisitos e necessidades de espectro impõem um grande desafio, porém, as Millimeter wave (mm-wave) trazem um elevado benefício em termos de densidade celular, ou seja, maior capacidade de números de dispositivos conectados na mesma área física, sendo que benefícios como grande largura de banda, raio de alcance curto, latência muito baixa e mais capacidade, são garantidos. Com as técnicas de Massive Multiple Input Multiple Output (m-MIMO) que implementam centenas a milhares de micro antenas (com maior largura de banda), grandes ganhos na eficiência espectral são atingidos. O m-MIMO é capaz de fornecer a eficiência espectral necessária, trazendo melhorias de eficiência de espectro, eficiência energética e supressão de interferência entre os utilizadores. Outra técnica usada para minimizar os sinais interferentes e garantir um melhor desempenho é o Beamforming que permite transmitir uma maior potência de sinal direcionado para a estação desejada, enquanto minimiza a potência transmitida para as outras estações. Espera-se que o Non-Orthogonal Multiple Access (NOMA) possa cumprir a expectativa em alguma escala, uma vez que o número de utilizadores/ dispositivos NOMA compatíveis não é estritamente limitado pelo número de recursos ortogonais disponíveis, o NOMA é capaz de atendê-los usando menos recursos. O Low-Density Parity-Check (LDPC) aparece como um forte candidato devido ao seu desempenho próximo do limite de Shannon e baixa complexidade na implementação e descodificação, todavia, nesta dissertação a combinação do NOMA com LDPC apresentou melhor desempenho e alto rendimento de decodificação.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.subjectmm-wavept_PT
dc.subjectm-MIMOpt_PT
dc.subjectBeamformingpt_PT
dc.subjectNOMApt_PT
dc.subjectLDPCpt_PT
dc.subject5Gpt_PT
dc.titleAnálise de desempenho de sistema NOMA para M-MIMOpt_PT
dc.typemasterThesispt_PT
thesis.degree.nameDissertação de Messtrado em Engenharia Informática e de Telecomunicaçõespt_PT
dc.subject.fosDomínio/Área Científica::Engenharia e Tecnologiapt_PT
dc.identifier.tid202909948pt_PT
Appears in Collections:DCT - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação (Final).pdf4,18 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.