Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/5335
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPedro, Ricardo-
dc.contributor.authorMedeiros, Jose Juscelino Ferreira de-
dc.date.accessioned2022-02-11T11:17:49Z-
dc.date.available2022-02-11T11:17:49Z-
dc.date.issued2021-12-10-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11144/5335-
dc.description.abstractA presente investigação trata da arbitragem como meio alternativo de solução de litígios decorrentes das relações laborais nos serviços essenciais: os transportes coletivos de autocarros e metro, tendo como maior abrangência o direito coletivo. Partindo dos conceitos gerais da arbitragem desde o seu nascedouro, assim como a concatenação com sua natureza jurídica e aplicabilidade no direito laboral, buscamos mesmo que resumidamente descrever como ocorre o processo arbitral laboral em Portugal, fazendo uma comparação com o direito estrangeiro. Focalizamos grande parte do trabalho na aplicação da arbitragem como solução de litígios nas relações laborais, que envolvem os serviços essenciais de autocarros e metro, especialmente quando da ocorrência de greves nesses setores que a lei portuguesa assegura a prestação de serviços mínimos por um tribunal arbitral, hoje organizado pelo Conselho Económico e Social (CES). Nessa abordagem, passamos pela conceituação dos instrumentos normativos de ordem coletiva como contrato coletivo de trabalho, convenção coletiva de trabalho, acordo coletivo de trabalho e sentença arbitral. Entre os diversos aspectos, discutimos a adoção da arbitragem nas relações laborais. Esta investigação aborda alguns pontos como celeridade do processo arbitral, árbitros atinentes aos setores envolvidos, decisão voltada a compor resultado mais próximo das partes, liberdade das partes para escolher os árbitros, entre outros. Passamos, também, pela arbitragem no direito individual, apontando ainda sua insipiência na aplicação no direito português em face da indisponibilidade das normas laborais. Contudo, existem alguns doutrinadores que defendem sua aplicabilidade, bem como a experiência do Serviço Regional de Conciliação e Arbitragem do Trabalho (SERCAT) da Região Autónoma dos Açores. Discutimos, ainda, os prejuízos decorrentes de greves em serviços essenciais no caso dos autocarros e do metro, bem como a quantificação dos danos decorrentes e a adoção de algumas medidas do Estado como a requisição civil. Por fim, apresentamos diretrizes no sentido de uma melhor utilização da arbitragem em matéria laboral de direito individual como coletivo.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.subjectArbitragem laboralpt_PT
dc.subjectServiços essenciaispt_PT
dc.subjectautocarropt_PT
dc.subjectmetropt_PT
dc.subjectDireitos individuaispt_PT
dc.subjectDireitos coletivospt_PT
dc.subjectServiços mínimospt_PT
dc.subjectGrevespt_PT
dc.titleArbitragem como solução de litígios nas relações laboraispt_PT
dc.typemasterThesispt_PT
thesis.degree.nameMestrado em Direito. Ciências jurídicaspt_PT
dc.subject.fosDomínio/Área Científica::Ciências Sociais::Direitopt_PT
dc.identifier.tid202909921pt_PT
Appears in Collections:DDIR - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Jose Medeiros.pdf1,78 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.