Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/11144/5095
Título: Ansiedade e depressão como fatores de interferência na qualidade de vida de pessoas com esclerose múltipla
Outros títulos: Anxiety and depression as interference factors in the quality of life of people with multiple sclerosis
Autor: Sousa, Daniele Batista de
Silva, Jislaine de Oliveira da
Simandi, Thais Mira
Fernandes, Dyana Gervana de Oliveira
Canzonieri, Ana Maria
Monteiro, Carlos Bandeira de Mello
Palavras-chave: ansiedade
depressão
esclerose múltipla
qualidade de vida
Data: Jul-2020
Editora: Centro de Investigação em Psicologia – CIP. Universidade Autónoma de Lisboa
Resumo: A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença degenerativa e progressiva do sistema nervoso central, cujas lesões e o próprio adoecimento podem causar sintomas como depressão e ansie dade. Objetivos: avaliar depressão e ansiedade como fatores de interferência na qualidade de vida de pessoas com EM. Método: Pesquisa transversal com 40 pessoas com EM, em Instituição Social Civil, no Brasil, entre 25 a 60 anos (M = 43.5; DP = 10.6), de ambos os sexos, com todos os tipos de EM e EDSS (escala expandida de incapacidade) de 0.0 a 8.0, com aplicação dos tes tes psicológicos d2 (atenção), inventário de Beck, depressão (BDI), ansiedade (BAI) e escala de qualidade de vida MSQOL - 54. Resultado: Amostra com 67.5% feminino; 67.5 % com EDSS de 0.0 a 4.0; diagnosticados há mais de 10 anos, 42.5%; com EM remitente recorrente, 85%. Foram positivas as correlações entre ansiedade e depressão, demonstrando que pessoas com ansie dade têm maior presença de depressão; ansiedade e percepção da saúde mental, indicando a interferência da ansiedade na percepção da saúde mental; ansiedade e atenção, há interferên cia da ansiedade na atenção; tempo de diagnóstico e percepção da saúde mental, indicando que as pessoas com maior tempo de diagnóstico possuem uma melhor percepção do estado de saúde mental. A ANOVA indica significância entre qualidade de vida, depressão e ansiedade. Conclusão: O estudo mostra que a ansiedade e a depressão são fatores que interferem na qua lidade de vida de pessoas com EM.
Revisão por Pares: yes
URI: http://hdl.handle.net/11144/5095
metadata.dc.identifier.doi: https://doi.org/10.26619/2183-4806.XVI.2.3
ISSN: 2183-4806
Aparece nas colecções:PSIQUE. Vol.16, nº2(2020)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PSIQUE_XVI_2_Ansiedade.pdf242,59 kBAdobe PDFThumbnail
Ver/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Este registo está protegido por Licença Creative Commons Creative Commons