Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/5055
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBrandão, Tânia-
dc.contributor.authorAlmeida, Daêne Marina dos Santos Madaleno de-
dc.date.accessioned2021-05-05T13:22:21Z-
dc.date.available2021-05-05T13:22:21Z-
dc.date.issued2020-12-18-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11144/5055-
dc.description.abstractO presente estudo teve como principal objetivo investigar o papel de recursos emocionais e relacionais (i.e., regulação emocional e funcionamento familiar) na associação entre sintomas neuropsiquiátricos e os níveis de burnout experienciados pelos cuidadores informais de pessoas com Demência. A amostra do estudo é constituída por 46 díades de participantes, doente e respetivo cuidador informal. Os participantes foram recrutados em unidades hospitalares de Portugal. Os cuidadores informais têm idades compreendidas entre os 19 e os 89 anos (M = 63.44; DP = 15.00) e os doentes entre os 63 e os 92 anos (M = 77.00; DP = 6.37). Os instrumentos utilizados para medir as variáveis em estudo foram o Inventário Neuropsiquiátrico (INP), o Questionário de Regulação Emocional (QRE), o Family Assessment Device (FAD) e o Copenhagem Burnout Inventory (CBI). Os dados obtidos indicam que a maioria dos cuidadores informais é mulher (72%) e ainda cônjuges do doente (57%). Foi encontrada uma associação positiva entre os sintomas neuropsiquiátricos do doente e os níveis de burnout do cuidador informal, e uma associação positiva entre os sintomas neuropsiquiátricos e a supressão emocional no cuidador. Para além disso, foi encontrada uma associação negativa entre o funcionamento familiar e os níveis de burnout experienciados pelos cuidadores informais, quando controlada a idade do doente. Desta forma, conclui-se que apesar do modelo de mediação não ter sido confirmado, os cuidadores informais que cuidam de doentes com sintomas neuropsiquiátricos mais frequentes e mais graves tendem a suprimir mais as suas emoções e a experienciar níveis mais elevados de burnout. Além disso, parece que os cuidadores informais que estão inseridos numa família com funcionamento familiar mais pobre tendem igualmente a experienciar níveis mais elevados de burnout.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.subjectCuidador informalpt_PT
dc.subjectDemência,pt_PT
dc.subjectburnoutpt_PT
dc.subjectregulação emocionalpt_PT
dc.subjectfuncionamento familiarpt_PT
dc.titleRegulação emocional, funcionamento familiar e burnout em cuidadores informais de pessoas com demênciapt_PT
dc.typemasterThesispt_PT
thesis.degree.nameDissertação de Mestrado em Psicologia. Psicologia Clínica e de Aconselhamentopt_PT
dc.subject.fosDomínio/Área Científica::Ciências Sociais::Psicologiapt_PT
dc.identifier.tid202576698pt_PT
Appears in Collections:DPS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Daêne de Almeida.pdf661,11 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.