Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/4834
Title: Partidos emergentes numa democracia submergida
Authors: Seguro, António José
Keywords: Segurança
Política
Democracia
Partidos políticos
Antissistema
Issue Date: 2018
Publisher: OBSERVARE. Universidade Autónoma de Lisboa
Abstract: Por toda a europa, e também noutras regiões do mundo, temos assistido ao recuo dos chamados partidos tradicionais e à emergência de novas expressões partidárias. Por princípio, o surgimento de novos partidos políticos deveria ser observado como um contributo positivo para as democracias: aumenta a oferta eleitoral, promove mais cidadania e maior participação política. Infelizmente não é sempre assim. Pois, embora a emergência de novos partidos seja, em geral, sustentada retoricamente na promessa de resolução de problemas que as pessoas consideram prioritários e que os partidos denominados “tradicionais” não conseguem solucionar (exs. desemprego, criminalidade, emigração clandestina, corrupção, melhoria dos serviços públicos, reforma da zona euro, desigualdades...), as práticas e propostas políticas de uma parte significativa desses novos partidos revelam, implicitamente, perigos para as próprias democracias e acarretam mais problemas do que aqueles que prometem resolver. Pelo que não podemos colocar todos os partidos emergentes no mesmo saco e devemos proceder à distinção de, pelo menos, dois tipos: os renovadores e os exploradores do medo.
Peer Reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/11144/4834
ISSN: 2183-4814
Appears in Collections:OBSERVARE - JANUS 2018-2019 - A dimensão externa da segurança interna

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Janus19_1_05_António José Seguro_Partidos emergentes.pdf187,8 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.