Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/420
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMorais, Henrique-
dc.contributor.authorParada, Marta da Conceição-
dc.date.accessioned2014-07-21T11:59:08Z-
dc.date.available2014-07-21T11:59:08Z-
dc.date.issued2014-05-08-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11144/420-
dc.description.abstractAs empresas multinacionais são, nos dias de hoje, fundamentais para a economia mundial, investindo em novos mercados, criando postos de trabalho, em resumo, dinamizando as economias onde operam. Por outro lado, também para estas empresas, a gestão dos riscos é essencial, como forma de continuamente serem capazes de criar valor, primeiro para si próprias mas, afinal, também para os países em que se inserem. O objetivo do meu trabalho resume-se à forma como as Empresas Multinacionais cobrem os seus riscos, nomeadamente no contexto recente, em que assistimos a uma degradação financeira e económica assinalável com a crise que se instaurou em 2008. Vou centrar-me no risco de preço, expresso pelas ações e pelas commodities e irei analisar empresas que utilizam produtos derivados justamente para efeitos de cobertura do risco de preço. Numa primeira fase, irei explicar o que são multinacionais, como estas funcionam, quais os seus objetivos e as vantagens e desvantagens que advêm da internacionalização das empresas, assim como os motivos que levam as empresas a internacionalizar-se. Neste ponto irei apresentar uma evolução histórica das cotações das multinacionais e analisarei os riscos financeiros, em particular o risco de liquidez, o risco de crédito e o risco de preço. Darei a, este último, uma especial importância. Procederei também à análise da gestão de riscos, como ela funciona, o seu processo socorrendo-me para tal da evolução dos preços dos produtos derivados. Focar-me-ei no ouro, no dated brent e no Euro/Dólar, pois, são ativos de imenso relevo, que sofrem, em geral uma forte variação de preços e dado que o risco de preço abrange a área das commodities (produtos e matérias-primas), os instrumentos financeiros derivados, tais como forwards, swaps, futuros, opções, entre outros, torna-se um instrumento importante para a gestão de riscos. Numa segunda fase, exemplificarei como duas multinacionais (empresas de aviação) realizam a gestão de riscos, quais os riscos que mais incorrem e como combatê-los, assim como, as vantagens e desvantagens da cobertura de riscos.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectRisco de Preçopor
dc.subjectGestão de Riscopor
dc.subjectCobertura de Riscopor
dc.subjectMultinacionaispor
dc.subjectInvestimento Direto Estrangeiro (IDE)por
dc.titleO risco de preço: as empresas multinacionais e a crise económica atualpor
dc.typemasterThesispor
dc.peerreviewednopor
thesis.degree.nameMestrado em Gestão de Empresas. Auditoria Contabilística, Económica e Financeira-
dc.identifier.tid201243180-
Appears in Collections:BUAL - Dissertações de Mestrado
DCEE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Marta Parada.pdf1,07 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis Logotipo do Orcid 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.