Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/812
Title: Sociedades militarizadas?
Authors: Moita, Luís
Issue Date: 2013
Publisher: OBSERVARE. Universidade Autónoma de Lisboa
Abstract: O conceito de militarização inclui seguramente diversos significados, pelo que deve ser usado com alguma cautela. Pode distinguir-se da ideia de militarismo ao qual se associa um certo estilo de mentalidade e de prática colectiva onde prevalece a disciplina severa e o espírito guerreiro e assim se podem qualificar de militaristas a Esparta da Grécia antiga ou a Prússia do século XIX. Mas quando aqui falamos de militarização abrangemos neste conceito uma série de factores, como sejam o peso desproporcionado das forças armadas no conjunto de determinada sociedade, ou o incremento do comércio de armas, porventura com crescente sofisticação do armamento, ou a excessiva percentagem dos orçamentos das forças armadas nas despesas dos Estados, ou a interferência da casta militar em matérias que extravasam a sua competência e assim por diante. Mas em última análise, o significado do termo aponta para o processo que faz da força das armas o mais importante factor de sustentação dos poderes políticos
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/812
ISBN: 978-989-8191-45-8
Publisher version: http://janusonline.pt/popups2013/2013_2_5.pdf
Appears in Collections:OBSERVARE - JANUS 2013 - As incertezas da Europa
BUAL - Artigos/Papers

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Luis Moita.pdf347.7 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.