Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/447
Title: Sistema defensivo gerador de cidade: Evolução da arquitectura militar no tempo e no espaço
Authors: Cabrita, Joana Teresa Nunes
Orientador: Lobo, Inês
Vaz, João
Moreno, Joaquim
Keywords: Sistema Defensivo
Muralha
Arquitectura Militar
Fortificações.
Issue Date: 27-May-2014
Abstract: Lisboa, foi-se desenvolvendo num plano de defesa amuralhado que envolvia o aglomerado urbano, protegendo o seu interior de invasões e ataques inimigos. Contudo a cidade foi crescendo e assim surgiu a necessidade de criar uma nova muralha que abrangesse maior área de modo a integrar no seu interior todos os novos núcleos que se tinham gerado extra-muros do anterior perímetro. Deste modo a cidade foi evoluindo sempre dentro deste sistema defensivo, que ao longo dos tempos se foi adaptando e alterando conforme as necessidades urbanas. Compreender como é que um sistema defensivo pode gerar cidade é um dos assuntos em estudo ao longo desta dissertação, de modo a que consigamos observá-la com um outro olhar, decifrando assim vários episódios da história de Lisboa, possíveis de observar hoje em dia, quer através das marcas deixadas nas ruas dos antigos bairros pelas muralhas, quer através da arquitectura militar que ainda hoje compõem a cidade. Contudo, a necessidade de acompanhar o seu crescimento, levou a que o sistema amuralhado se tornasse obsoleto, e deste modo um novo pensamento de defesa do aglomerado urbano surgiu - sistema fortificado. Este novo sistema consistia numa linha de defesa que envolvia a área limite da cidade, compreendendo uma série de fortificações implantadas estrategicamente ao longo do território terrestre e marítimo de Lisboa. Novas fortificações surgiram na cidade. As suas qualidades espaciais, a relação entre o exterior e o interior, o modo como se relacionavam com o território, os ambientes e métodos de construção tornaram estes elementos verdadeiros marcos na paisagem. Assim sendo, podemos depreender a importância que o sistema defensivo teve para a cidade de Lisboa durante todo o seu processo de evolução como núcleo urbano, mas também a importância de adaptação das novas estruturas arquitectónicas ao longo dos tempos. Fortes e fortalezas são hoje em dia estruturas bastante ricas quer pela sua arquitectura quer pela sua permanência na cidade. Deste modo é importante que pensemos nelas como elementos carregados de história e memórias da cidade. Esta pesquisa fez com que olhasse para Lisboa de outra maneira, levantando várias pistas que se reflectiram no modo como posteriormente desenvolvi a proposta de estratégia urbana inserida no Parque Florestal de Monsanto, bem como o conceito no qual fundamentei e desenhei os edifícios propostos
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/447
Appears in Collections:DA - Dissertações de Mestrado
BUAL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Joana-Cabrita_Tese-Mestrado_PDF-2014-05-19.pdf193.39 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.