Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/4325
Title: Incivilidade, empowerment estrutural e saúde mental nos profissionais de saúde em cuidados paliativos e continuados
Authors: Vinheiras, Patrícia Alexandra da Silva
Orientador: Laneiro, Tito
Keywords: incivilidade
empowerment estrutural
saúde mental
profissionais de saúde
cuidados paliativos e continuados
Issue Date: 18-Sep-2019
Abstract: Em Portugal existe uma ausência de estudos relativamente à incivilidade no trabalho e à forma como o ambiente no trabalho influencia a saúde mental dos profissionais. Assim, para corrigir a lacuna em causa, efetuámos um estudo onde analisámos a incivilidade, o empowerment estrutural e a saúde mental nos profissionais de saúde em cuidados paliativos e continuados. A nossa investigação pretende analisar se o empowerment estrutural afeta positivamente a saúde mental, estudar se a incivilidade afeta negativamente a saúde mental, observar se o empowerment estrutural está negativamente associado à incivilidade e, por fim, avaliar se a incivilidade medeia a relação negativa entre o empowerment estrutural e a saúde mental. Contámos com uma amostra de 209 participantes a nível nacional, de profissionais de saúde (enfermeiros, médicos, psicólogos, administrativos, assistentes sociais, auxiliares de saúde, e outros), que estejam atualmente a trabalhar em cuidados paliativos ou continuados. Para tal, aplicámos os instrumentos na versão adaptada à população portuguesa da Straightforward Incivility Scale (Leiter & Day, 2013), Escala Simples de Incivilidade no Trabalho, ESIT (Nitzsche, 2015), CWEQ-II (Laschinger et al., 2011) na versão portuguesa de Orgambidéz-Ramos et al. (2015) e o Mental Health Inventory, versão reduzida de cinco itens e adaptada à população portuguesa, MHI-5 (Ribeiro, 2001). Os resultados confirmaram parcialmente a relação positiva entre o empowerment estrutura e a saúde mental e entre o empowerment estrutural e a incivilidade, todavia não confirmaram a existência de uma relação negativa entre a incivilidade e a saúde mental, nem quando a incivilidade se comportou como a variável mediadora entre o empowerment estrutural e a saúde mental.
URI: http://hdl.handle.net/11144/4325
Appears in Collections:DPS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Mestrado - Patrícia Vinheiras.pdf1.78 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.