Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/4242
Title: Processo de (re)criação de habitação colectiva na encosta da Penha de França
Authors: Silva, Maria Carlota Lopes da
Orientador: Lobo, Inês
Moreno, Joaquim
Keywords: vilas operárias
habitação colectiva
(re)criação
memória
Issue Date: 4-Jun-2019
Abstract: Indispensável para a expansão de Lisboa no século XIX, a Avenida Almirante Reis apresenta-se hoje como um eixo estruturante da malha urbana, por testemunhar o desenvolvimento da cidade fora das muralhas. Esta via, essencial na construção da cidade dos boulevards, surgiu, em contraste com a Avenida da Liberdade, como as traseiras de um território de confronto, assente em lógicas de diversidade e sobrelotação. Actualmente, a Avenida faz a ligação entre o centro histórico e os aglomerados habitacionais situados fora do perímetro urbano e é constituída por fragmentos de uma identidade esquecida ao longo dos tempos. Foi através da descoberta de três vilas operárias que se deu início ao processo de (re)criação da encosta da Penha de França, de forma a desenvolver novas ligações entre cotas e a devolver a relevância funcional e simbólica que teve outrora. A proposta passa por requalificar as células habitacionais e as ligações entre as mesmas, por meio de um sistema que integra um novo programa de habitação colectiva. As necessidades actuais permitiram analisar a evolução dos vários modos de habitar e redesenhar a concepção do espaço mínimo, desenvolvendo-se a partir do desejo de salvaguardar a sua memória e a identidade colectiva do lugar.
URI: http://hdl.handle.net/11144/4242
Appears in Collections:DA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carlota Silva.pdf30.99 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.