Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/4035
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMorais, Henrique-
dc.contributor.authorMoreno, Kátia Leite-
dc.date.accessioned2019-02-18T11:57:37Z-
dc.date.available2019-02-18T11:57:37Z-
dc.date.issued2019-01-31-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11144/4035-
dc.description.abstractA história da humanidade está carregada de períodos de crise e insegurança com grandes repercussões nas mais variadas áreas de gestão de um país, afetando, portanto, de forma severa as populações. Em 2008 deu-se uma crise económico-financeira a nível global, alastrando-se por diversos países do mundo inteiro, sendo Portugal um dos mais afetados. Todos os setores do Estado português foram duramente castigados e, lamentavelmente, a área da saúde não foi exceção. Sendo a saúde um direito universal consagrado na Constituição da República Portuguesa, mesmo em momentos de crise, a sua integridade deve ser mantida. No entanto, e devido ao resgate económico internacional a que Portugal foi submetido, foram tomadas medidas de austeridade, caracterizadas por cortes e reestruturações orçamentais, onde a área da saúde foi particularmente afetada. Neste trabalho pretende-se investigar o impacto da crise económico-financeira e as medidas de remediação orçamentais adotadas pelo Estado no sistema nacional de saúde, centrando a atenção no Centro Hospitalar Universitário do Algarve, muito especialmente na sua forma de financiamento. Tendo em conta que o Centro Hospitalar Universitário do Algarve é constituído por três unidades hospitalares, a saber, Hospital de Lagos, Hospital de Portimão e Hospital de Faro, foi feito um questionário aos trabalhadores com o objetivo de aferir a sua perceção sobre a incidência da crise económico-financeira no financiamento e gestão dessas unidades hospitalares. O modelo de questionário seguido foi o paradigma quantitativo da investigação. Os resultados revelaram que a crise afetou drasticamente o Centro Hospitalar, tanto no que toca aos recursos humanos como aos recursos materiais, tendo repercussões na qualidade de serviço prestado à comunidade. Em termos de financiamento, houve cortes significativos, onde os trabalhadores não eram remunerados consoante o trabalho exercido, quando a gestão os recursos tornaram-se escassos e deficitários.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectGestão Hospitalarpor
dc.subjectCrise económico-financeirapor
dc.subjectSistema Nacional de Saúdepor
dc.subjectFinanciamentopor
dc.titleImpacto da crise no desempenho económico-financeiro nas unidades do centro hospitalar universitário do algarvepor
dc.typemasterThesispor
thesis.degree.nameDissertação de Mestrado em Gestão de Empresas. Especialidade em Planeamento e Estratégia Empresarialpor
dc.subject.fosDomínio/Área Científica::Ciências Sociais::Economia e Gestãopor
dc.identifier.tid202164918por
Appears in Collections:DCEE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_Mestrado_Katia_Leite_Moreno.pdf2.76 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.