Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/3806
Title: Cronótipo e hora do dia: impacto do efeito de sincronia na atenção, no raciocínio e na velocidade de processamento em crianças do 1º ciclo do ensino básico
Authors: Tomás, Cátia Sofia Ramos
Orientador: Figueiredo, Sandra
Keywords: Cronótipo
efeito de sincronia
hora do dia
atenção
raciocínio
velocidade de processamento
Issue Date: 11-May-2018
Abstract: Recentemente, os ritmos circadianos têm despertado grande interesse na investigação sobre o comportamento, sendo do conhecimento científico que existem preferências individuais no tempo de sono e na vigília. O cronótipo traduz essas preferências, caracterizando os indivíduos como matutinos, intermédios e vespertinos. Na literatura já se encontra definida a importância do efeito de sincronia entre o cronótipo e a hora da realização de tarefas cognitivas. Observa-se um efeito de sincronia sempre que a tarefa se realiza na hora ótima, que representa a hora preferencial de cada indivíduo. Assim, os indivíduos matutinos apresentam melhor desempenho de manhã e os indivíduos vespertinos mais tarde. Este estudo teve como objetivo geral verificar se o efeito de sincronia entre o cronótipo e a hora do dia influencia o desempenho de tarefas de atenção, raciocínio e velocidade de processamento (VP). A presente investigação de índole quantitativa, transversal e exploratória foi desenvolvida no Agrupamento de Escolas da Parede, no qual participaram 46 crianças, sendo 24 matutinas e 22 vespertinas. Os instrumentos utilizados foram o Questionário de Cronótipo em Crianças (QCTC), os subtestes código e pesquisa de símbolos da Escala de Wechsler para Crianças – Terceira Edição (WISC-III) e o teste das Matrizes Progressivas Coloridas de Raven (MPCR). Os subtestes código e pesquisa de símbolos e o teste das MPCR foram administrados em dois momentos do dia, no período da manhã às 9h30 e no período tarde às 15h30, com o propósito de avaliar o efeito de sincronia. Os resultados indicam um efeito de interação significativo entre o cronótipo e a hora ótima do dia nas crianças matutinas, no subteste código. Por outro lado, parte dos nossos resultados não permite aceitar a existência de um efeito de sincronia entre o cronótipo e a hora do dia nos desempenhos da atenção, raciocínio e VP. A dessincronia permite-nos concluir que existe um efeito de aprendizagem no grupo dos matutinos, uma vez que a primeira sessão foi realizada na sua hora ótima, tendo adquirido ganhos visíveis na segunda sessão. Existe, ainda, um défice de sono apresentado pelas crianças vespertinas por se deitarem mais tarde, dormindo menos horas devido à imposição dos horários escolares. Por conseguinte, as crianças vespertinas apresentam-se menos alerta durante o dia, prejudicando o seu desempenho na sua hora ótima. Este estudo poderá auxiliar investigações futuras, contribuindo para um aumento da informação nesta área.
URI: http://hdl.handle.net/11144/3806
Appears in Collections:DPS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação-Cátia-Tomás.pdf2.31 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.