Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/3785
Title: O Crime Organizado Transnacional: “Ameaça à soberania dos Estados de Direito”
Authors: Pinto, Raul Adilson Salvador
Orientador: Valente, Manuel Monteiro Guedes
Keywords: Crime Organizado
Associações criminosas
Ameaças Transnacionais
Estado de Direito
Issue Date: 6-Apr-2018
Abstract: O objetivo deste trabalho é, em primeira análise, referir-nos à fenomenologia do crime organizado, mencionando a sua origem histórica e a sua difícil harmonização conceitual e legislativa, e analisando as suas características e objetivos. Numa fase seguinte analisaremos as atividades ilícitas realizadas pelos grupos criminosos, como o narcotráfico ou o branqueamento de capitais, o lucro que geram, os danos que causam na sociedade e apresentando, de uma forma sucinta, a definição de algumas atividades criminosas atualmente relevantes. Seguidamente iremos analisar a criminalidade organizada no ordenamento jurídico português, nomeadamente, o modo como está definida a legislação relativamente a este fenómeno, referindo sucintamente o seu diploma legal e a legislação avulsa. Posteriormente faremos alusão à competência para a sua investigação e prevenção no Ordenamento Jurídico Português. Numa fase seguinte iremos além-fronteiras e verificaremos sucintamente as principais diferenças e semelhanças de abordagem à criminalidade organizada noutros ordenamentos jurídicos internacionais. Iremos abordar a globalização, que sendo um fenómeno que transformou a realidade na qual vivemos, tem um impacto muito importante sobre a criminalidade organizada. Tentaremos analisar de uma forma sucinta as causas relevantes para uma globalização ilícita e verificaremos o impacto que a globalização juntamente com a evolução tecnológica teve no crime organizado transnacional. Também iremos analisar a criminalidade transnacional numa perspetiva que resulta da identificação de uma ameaça que passou de ser local a ser transnacional, figura fundamental neste trabalho. Enunciaremos as consequências a nível legislativo e as medidas adotadas no combate a um crime que opera além-fronteiras. De seguida, abordaremos o tema do nosso trabalho. Aqui pretendemos facilitar a compreensão da problemática que é este fenómeno e verificar se existe correlação entre 5 o Estado de Direito e o Crime Organizado, traduzindo o impacto que esta causa num Estado, podendo mesmo chegar a substitui-lo quando se o crime organizado se infiltra nas ramificações estatais. Faremos alusão também à criminalização do Estado, o que significa que o Estado tanto pode ser o autor como a vítima. Por fim, como seria exigível, iremos analisar a ligação entre o Crime Organizado e o Terrorismo, na capacidade que têm de operar em conjunto, colocando em causa as estruturas basilares de um ou vários Estados, e de uma forma sucinta referir quais os desafios face a esta combinação que atualmente é um dos maiores desafios dos agentes da lei, assim como tentar encontrar soluções que permitam fazer frente a esta conexão.
URI: http://hdl.handle.net/11144/3785
Appears in Collections:DDIR - Dissertações de Mestrado



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.