Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/3500
Title: Outcomes and Errors of Teaching Practices: Disproportionate Performance Among Learners in Portuguese as a Second Language.
Authors: Figueiredo, Sandra
Martins, Maria Margarida Alves d'Orey
Silva, Carlos Fernandes da
Keywords: avaliação de proficiência
Português como L2
perceções dos docentes
domínios de competência académica
Issue Date: 2016
Publisher: American Organization of Teachers of Portuguese - AOTP
Citation: Figueiredo, Sandra Deolinda Andrade de Bastos; Maria Margarida Alves d'Orey Martins; Carlos Fernandes da Silva. Outcomes and Errors of Teaching Practices: Disproportionate Performance Among Learners in Portuguese as a Second Language. In Atas do V EMEP, x-x, USA: AOTP, 2016.
Abstract: As crenças dos professores nativos prende-se muito com a abordagem de ensino monolingue que enviesa a perspetiva multicultural e de variabilidade de competências no ensino a alunos não nativos. No contexto do ensino de Inglês como Língua Segunda (L2) as implicações limitativas dessa abordagem têm sido estudadas, mas não significativamente no contexto de outras línguas (segundas) que não o Inglês. É o caso do Português. A evidência de estudos internacionais indica que os docentes menos experientes ou recém-licenciados são menos orientados para a abordagem bilingue ao contrário dos docentes mais experientes. É esperado que as perceções dos professores varie consideravelmente sobre a relevância de tarefas para provas de proficiência e, assim, comprometa a performance académica dos alunos aprendentes de Português como L2. Este estudo tem como objetivo analisar a relevância de itens de tarefas ao longo de quatro domínios - leitura, escrita, oralidade e compreensão oral – na perspetiva dos professores. Foi adaptado para Língua Portuguesa o questionário americano de Rosenfeld, Leung e Ottman (2001) com uma escala de 40 itens (correspondendo aos domínios de leitura, escrita, oralidade e compreensão oral) a 77 docentes, de seis áreas científicas, e com mais de 12 anos de experiência de ensino, com idades entre os 32 e 62 anos, em exercício profissional em escolas do distrito de Lisboa. Os resultados indicaram: diferentes níveis de importância atribuídos aos docentes no que respeita a provas que devem ser incluídas num teste de proficiência linguística dirigido a alunos imigrantes; perceções dos professores são determinadas sobretudo pela variável área científica. Estes resultados serão discutidos quanto à diferença entre os docentes das escolas públicas portuguesas no que respeita às suas práticas (e perceção das mesmas) de avaliação de alunos não nativos e como essa diferença e desproporção pode afetar os alunos avaliados em Português como L2. Palavras-chave: avaliação de proficiência, Português como L2, perceções dos docentes, domínios de competência académica.
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/3500
Appears in Collections:CIP - Livros e Capítulos de Livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EMEP_capÃ_tulo.pdf124.83 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.