Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/3381
Title: Famílias multiproblemáticas pobres: um estudo de metodologia mista sobre coesão, dinâmica e estrutura familiar.
Authors: Bandeira, Andreia Joana da Rosa Lamy
Orientador: Brites, Rute
Keywords: Famílias multiproblemáticas pobres
Auto-eficácia Parental
Estrutura
Dinâmica
Estilos Parentais
Issue Date: 29-Nov-2017
Abstract: Fulcrais no desenvolvimento saudável do Ser Humano, o conceito da família e o conceito da parentalidade têm um papel determinantena vida das pessoas. Partindo de um tipo de população específica, este estudo de metodologiamista teve como objetivo geral obter um conhecimento aprofundado das FMP, partindo das diversas dimensões da realidade familiar, das necessidades percebidas, autoeficácia parental (AEP), estilos parentais (EP), coesão, flexibilidade, satisfação, comunicação, dinâmica e estrutura do sistema, através de uma análise combinada de dois estudos. Este estudo, transversal e exploratório, foi desenvolvido com um grupo de famílias num Equipamento da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, uma amostra não-probabilística com 34 participantes no estudo quantitativo, e com 32 famílias no estudo qualitativo. O material utilizado foi uma entrevista semi-estruturada, a realização de um grupo focal e o genograma. No estudo quantitativo, utilizámos o FACES-IV, a escala de AEP, o questionário EP e QSD. Os resultados qualitativos das entrevistas, a análise do grupo focal e a análise da dinâmica familiar permitiram classificar a amostra FMP, sendo os pressupostos da literatura, categorias que classificam a dinâmica da história das FMP, e identificando como principais necessidades, a vivência diária de diferentes papéis no seio da família, a gestão do tempo, dos conflitos, gestão de circunstâncias de vida desfavoráveis, necessidades económicas e o apoio da comunidade, o que permite enquadrar a amostra emalguns pressupostos identificados pela literatura. A análise do genograma permitiu também concluir pela predominância de relações positivas, sendo contudo possível identificar relações de discórdia conflito na maioria dos genogramas. No campo da trangeracionalidade, observa-se o perpetuar de relações de violência, com associação ao alcoolismo. O estudo quantitativo, de resultados contraditórios aos do qualitativo, não permitem aceitar a existência de um nível de comunicação e satisfação comum, nem mesmo concluir por uma coesão e a flexibilidade baixa. No entanto podemos confirmar uma estrutura e dinâmica comuns nas FMP. Encontramos uma predominância do EP autoritativo, com valores elevados de autoeficácia parental. Assim, o uso da metodologia mista permitiu retirar conclusões opostas, podendo levarnos a concluir pela entrevista como técnica essencial neste tipo de população, ao contradizer os resultados quantitativos, que mostrarão uma potencial influência do fenómeno a desejabilidade social. Este trabalho teve como principal contributo o conhecimento mais complexo e aprofundado sobre este tipo de população, as suas necessidades e expectativas, e em simultâneo podemos perceber a importância do uso de técnica qualitativas, que são um contributo para a compreensão dos fenómenos neste tipo de população, além de destacar a importância do psicólogo em escutar e tentar conhecer mais da realidade das FMP, através de entrevistas não estruturadas ou semiestruturadas.
URI: http://hdl.handle.net/11144/3381
Appears in Collections:DPS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese final-28072017-CORRIGIDO- capa alterada.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.