Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/3155
Title: A instabilidade endógena da economia: crítica ao modelo neoclássico
Authors: Donário, Arlindo Alegre
Santos, Ricardo Borges dos
Keywords: Economia
Teoria neoclássica
Issue Date: 2012
Publisher: Universidade Autónoma de Lisboa. CARS – Centro de Análise Económica de Regulação Social
Abstract: Segundo a teoria neoclássica, em qualquer mercado o preço de um bem é assumido como ajustando-se até que a quantidade oferecida iguale a quantidade procurada. Tendo em conta o modelo de equilíbrio geral de Walras – modelo que foi desenvolvido por León Walras (1834-1910) e que foi aprofundado por Kenneth Arrow e Gerard Debreu (Arrow; Debreu, 1954)- é suposto que haverá um equilíbrio simultâneo em todos os mercados, significando que os preços levarão a que a oferta seja igual à procura simultaneamente em todos os mercados, como consequência da não intervenção do Estado, traduzindo a aplicação da célebre metáfora da mão invisível de Adam Smith, o que levaria à eficiência paretiana ou ótimo de Pareto, desde que se verificassem determinados pressupostos. Como é dominantemente entendida a metáfora da mão invisível, as ações dos indivíduos seriam dirigidas ao seu interesse pessoal o que levaria à afetação ótima dos recursos tanto individual comosocialmente.
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/3155
Appears in Collections:BUAL - Artigos/Papers
DCEE - Artigos/Papers
DCEE - Publicações Pedagógicas
CARS - Artigos/Papers

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
A INSTABILIDADE ENDÓGENA DA ECONOMIA.pdf724.28 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.