Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/2774
Title: As roças de São Tomé e Príncipe – um património da Lusofonia
Authors: Pape, Duarte
Keywords: roças
São Tomé e Príncipe
lusofonia
arquitetura
património
Issue Date: Jun-2016
Publisher: CEACT/UAL
Abstract: Na sua génese, a palavra ´roça’ significa ´desbravar mato’, ´abrir clareiras’ ou ´terreno onde se roçou o mato’, mas existe alguma imprecisão relativamente aos fatores que determinaram a escolha deste termo para o contexto santomense. O certo é que a criação e a organização destas estruturas encontram paralelismos e influências nas suas congéneres de ambiente tropical, nomeadamente os engenhos de açúcar e as fazendas do Brasil e as fincas espanholas. Devido às múltiplas influências arquitetónicas as roças são muito mais do que um património de São Tomé e Príncipe, mas de toda a Lusofonia. Constituem a herança mais profunda de um povo, que importa salvaguardar e proteger, a bem da cultura lusófona e do desenvolvimento futuro do arquipélago.
Peer reviewed: yes
URI: http://hdl.handle.net/11144/2774
ISSN: 2182-4339
Appears in Collections:CEACT - ESTUDO PRÉVIO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EP9-Duarte_Pape-PDF2.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.