Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/2184
Title: Que fronteiras para a União?
Authors: Fôlgoa, Carla
Issue Date: 2001
Publisher: OBSERVARE. Universidade Autónoma de Lisboa
Abstract: Criada num período em que as fronteiras da Europa estavam perfeitamente definidas, a União Europeia (UE) foi sucessivamente integrando novos Estados sem que surgissem problemas de maior relativamente à definição dos seus limites geográficos. Porém, a queda do Muro de Berlim e o desmantelamento da URSS e da ex-Jugoslávia, e o subsequente aparecimento de novos Estados, conferiram à Europa toda a sua dimensão continental. A UE viu-se assim confrontada com uma nova realidade nas suas fronteiras com a qual teve necessariamente que lidar. Contudo, a resposta encontrada, o Alargamento a leste, suscita ela própria uma série de questões. Os principais problemas colocam-se ao nível da Turquia, cuja integração estenderia as fronteiras da UE até à Ásia, e ao nível da Rússia que, uma vez parte do espaço comunitário, colocaria a fronteira Leste da UE no Pacífico. Acresce também que há quem defenda a inclusão na UE de países do Magrebe, geograficamente mais próximos da Europa Ocidental que a própria Rússia.
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/2184
ISBN: 972-8179-33-2
Publisher version: http://janusonline.pt/2001/2001_2_2_11.html
Appears in Collections:OBSERVARE - JANUS 2001 - Actualidade das migrações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
artigo_janus2001_2_2_11.doc274.5 kBMicrosoft WordView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.