Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/2112
Title: O desequilíbrio externo da economia portuguesa
Authors: Mendes, Francisco
Issue Date: 2001
Publisher: OBSERVARE. Universidade Autónoma de Lisboa
Abstract: A análise do comportamento da balança de transacções correntes (BTC) de uma economia faculta valiosas informações sobre a evolução do equilíbrio/desequilíbrio das suas relações económicas com o exterior ao longo do tempo, permitindo avaliar, em particular, se os desequilíbrios se mantêm dentro de limites aceitáveis — tendo em conta a necessidade e a capacidade de financiamento externo do país -, não implicando fortes restrições à actividade e ao crescimento económico. Por outro lado, e dada a estreita interdependência entre os equilíbrios económicos interno e externo, os saldos da balança corrente são iguais à diferença entre a poupança interna e o investimento total do conjunto dos diferentes sectores institucionais internos, constituindo, assim, um indicador da transferência líquida de recursos do exterior (défice da BTC), ou para o exterior (excedente). Significa isto que um défice da BTC indica que o país está a utilizar poupança externa positiva (por definição igual ao défice da BTC) para financiar o excesso de investimento sobre a poupança interna, quer aumentando o endividamento externo, quer alienando activos ao exterior.
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/2112
ISBN: 972-8179-33-2
Publisher version: http://janusonline.pt/2001/2001_1_2_5.html
Appears in Collections:OBSERVARE - JANUS 2001 - Actualidade das migrações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
artigo_janus2001_1_2_5.doc306.5 kBMicrosoft WordView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.