Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/1998
Title: Bilateralismo “versus” multilateralismo: as lições de Timor-Leste
Authors: Sampaio, António
Issue Date: 2005
Publisher: OBSERVARE. Universidade Autónoma de Lisboa
Abstract: Numa polémica entrevista em Junho de 2003, a representante de Portugal no Conselho de Administração do Banco Mundial, Helena Cordeiro, argumentou que Timor-Leste poderia ser um caso-piloto para Portugal testar uma nova forma de cooperação externa. Um formato que não descure os canais bilaterais mas que passe obrigatoriamente pela melhor utilização das instituições multilaterais e que fortaleça a colocação de quadros nacionais em estruturas como o Banco Mundial (BM) e a Organização das Nações Unidas (ONU). Na opinião de Cordeiro, é “lamentável” que Lisboa não utilize os mecanismos bilaterais e multilaterais de cooperação de forma mais coordenada, sendo essencial que Portugal vá além do papel meramente financeiro, levando à mesa dos organismos internacionais a sua experiência, quer no apoio a programas quer na capitalização dos recursos financeiros existentes”. “O uso dos instrumentos bilaterais pode ser maximizado se integrado numa óptica bilateral”, dizia na altura.
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/1998
ISBN: 972-8892-28-4
Publisher version: http://janusonline.pt/2005/2005_4_3_17.html
Appears in Collections:OBSERVARE - JANUS 2005 - A guerra e a paz nos nossos dias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
artigo_janus2005_4_3_17.doc150 kBMicrosoft WordView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.