Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/1845
Title: O fenómeno da glossolalia e suas implicações psicossociais
Authors: Lino, José Manuel Brissos
Orientador: Brites, Rute
Hipólito, João
Keywords: Psicopatologia
Glossolalia
Pentecostalismo
Auto-estima
Coping
Valores
Espiritualidade
Issue Date: 8-Jul-2015
Abstract: O fenómeno que nos propusemos investigar chama-se Glossolalia. Trata-se de um dos fenómenos mais interessantes e pouco estudados da espiritualidade, no âmbito da Psicologia da Religião, e que se refere à capacidade de alguns indivíduos – quando integrados num âmbito religioso estruturado, de matriz cristã – serem capazes de, em determinadas circunstâncias de dinâmica religiosa, falar em línguas ou dialectos que nunca aprenderam, por razões racionalmente incompreensíveis, e que não sabem descodificar ou interpretar. A Glossolalia é definida por muitos observadores como sendo o fenómeno mais relevante do século XX, no âmbito do Cristianismo. O fenómeno é histórico, procede do primeiro século da era cristã e está registado nos textos bíblicos do Novo Testamento, assim como em diversos documentos históricos dos últimos dois mil anos. O facto de se tratar de um fenómeno que se verifica a nível global, de se tratar de uma prática transversal, conjugado com a evidência da sua persistência histórica nos dois últimos milénios, assim como o seu contínuo crescimento desde inícios do século XX, constituem por si só fonte de interesse do investigador e objecto de eleição da investigação, até por se desconhecerem estudos académicos aprofundados desenvolvidos na realidade portuguesa, sendo relativamente escassos mesmo noutras geografias, tanto quando se conhece. Note-se que no ano de 2013 completaram-se 100 anos sobre a data da chegada a Portugal das primeiras comunidades pentecostais e glossolálicas de que há notícia. Em particular, pretendemos apurar qual será a sua natureza psicossocial, isto é, qual o impacto da prática habitual da Glossolalia no indivíduo e no indivíduo em relação. Para tal aplicou-se um protocolo de investigação a uma amostra alvo constituída por 200 indivíduos pertencentes a dois grupos integrantes de diversas comunidades locais de fé, na área da Grande Lisboa. Um desses grupos pratica a Glossolalia, como ordem natural litúrgica e tradição eclesial, e o outro não a pratica, pelo facto de o fenómeno não fazer parte da sua tradição religiosa e litúrgica. O objectivo era apurar se existem ou não alterações psicopatológicas mais pronunciadas nos indivíduos falantes glossolálicos, nos seus actos de culto, do que nos não-praticantes. Permitia, também, apurar se os indivíduos falantes revelam alterações assinaláveis de auto-estima em comparação com os indivíduos não-falantes. Pretendia-se, ainda, verificar se os indivíduos praticantes da Glossolalia possuem algumas estratégias de coping específicas, face ao stresse, porquê e em que sentido, e se neste aspecto se diferenciam dos indivíduos não-praticantes. Pretendia-se, ainda, perceber se os indivíduos falantes revelavam ou não diferenças ao nível dos valores e da espiritualidade, em comparação com outros indivíduos, de sentido confessional diferente, não-falantes. O referido protocolo foi constituído por um conjunto de cinco questionários, já validados para a população portuguesa, o qual permitiu recolher todos os dados necessários à afirmação ou infirmação das hipóteses de estudo. Realizámos ainda um conjunto de 10 entrevistas semi-estruturadas a glossolalistas, integrantes de comunidades locais de fé protestantes/evangélicas, de forma a podermos compreender, de forma aprofundada, a sua vivência. Os resultados demonstram a ausência de diferenças significativas entre os dois grupos em matéria de auto-estima ou de estratégias de coping. Relativamente aos valores verificaram-se diferenças entre os dois grupos, com os praticantes a apresentar valores mais elevados, em todas as dimensões da espiritualidade. Quanto aos aspectos psicopatológicos, os não-praticantes apresentaram valores mais elevados nas subescalas de obsessões-compulsões, ansiedade e hostilidade. O estudo do fenómeno glossolálico reveste-se de especial complexidade, tanto pela sua interdisciplinaridade, como pela conhecida dificuldade em investigar de perto os comportamentos religiosos.
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/1845
Appears in Collections:DPS - Teses de Doutoramento
BUAL - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese dout Brissos Lino - final mai2015.pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.