Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/1249
Title: Portugal: os "sem direito" ganham casa por dois anos
Authors: Viana, Clara
Issue Date: 2007
Publisher: OBSERVARE. Universidade Autónoma de Lisboa
Abstract: O exemplo português dos “sem direito” a realojamento mostra como as políticas relativas à imigração e à integração dos imigrados são por vezes tiradas estritamente semânticas, ou números de ilusionismo. Enquanto nos bairros de barracas da Área Metropolitana de Lisboa, e em consequência da sua longuíssima agonia, o espaço vital está a ser disputado entre últimos residentes e máquinas de demolição, o governo de José Sócrates decidiu baralhar as cartas e dar de novo: para o executivo socialista, o problema deixou de ser providenciar uma casa a quem não a tem, mas sim o que farão do seu futuro as populações realojadas. A palavra-chave é “autonomização”. Ao que tudo indica, os primeiros a experimentar a “fórmula” serão os chamados “sem direito”: afinal vão ter um tecto para substituir as barracas onde residem, mas em prol da dita “autonomização” o seu realojamento será feito a título provisório. Têm dois anos para mostrar o que valem – ganham um realojamento temporário para, durante esse período, reconstruírem as suas vidas.
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/1249
ISBN: 989-619-094-1
Appears in Collections:OBSERVARE - JANUS 2007 - Religiões e política mundial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1249.pdf179.25 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.