Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11144/1029
Title: Nacionalismo e desalienação africana
Authors: Amorim, Fernando
Issue Date: 2010
Publisher: OBSERVARE. Universidade Autónoma de Lisboa
Abstract: Na África Negra anglófona, o modelo de administração indirecta permitiu livre curso às manifestações e expressão da cultura tradicional e ao aparecimento de numerosos jornais já redigidos por africanos, a maioria das vezes deliberadamente em línguas vernáculas, para consolidação do sentimento nativista. Ainda assim, a ideia da autonomia total face ao Império Britânico apenas emergiria claramente nas vésperas da 2.ª Guerra Mundial com a criação do Nigerian Youth Movement (1936) e no rescaldo do enfraquecimento económico da Europa e EUA subsequente ao esvaziamento da “bolha especulativa” e crise económica de 1929.
Peer reviewed: no
URI: http://hdl.handle.net/11144/1029
ISBN: 978-989-619-202-0
Publisher version: http://janusonline.pt/popups2010/2010_3_1_1.pdf
Appears in Collections:OBSERVARE - JANUS 2010 - Meio século de independências africanas
BUAL - Artigos/Papers

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Nacionalismo e desalienação africana.pdf71.91 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.